Quantcast
  • TV Fronteira
  • Nova 99 FM
Lixo ainda é um dos principais problemas do meio ambiente Lixão de Presidente Prudente e todos do país devem encerrar as atividades até 2014

05/06/2012 às 14:07

Lixo ainda é um dos principais problemas do meio ambiente

Lixão de Presidente Prudente e todos do país devem encerrar as atividades até 2014

Do iFronteira
  • Área do aterro de Prudente já foi escolhida e faltam ainda algumas licenças para entrar em funcionamento (Foto: Reprodução/TV Fronteira)
Imagem de
Clique na imagem para expandir.

O governo federal sancionou uma lei que define a política nacional de resíduos sólidos em 2010. O lixão de Presidente Prudente e todos do país devem encerrar as atividades até 2014. O artigo 54 da lei de resíduos sólidos obriga os municípios a acomodar o lixo produzido em aterros sanitários.

“É só separar bem as coisas: o que é resíduo do que é rejeito. O primeiro deve ser reutilizado e voltar para o seu ciclo de vida. Já o rejeito, deve ser dispensado em local apropriado”, explica a técnica ambiental da Secretaria do Meio Ambiente de Presidente Prudente, Thaís Fernanda Silva.

A área do aterro de Prudente, que fica próximo à Rodovia Julio Budski já foi escolhida. Faltam ainda algumas licenças para entrar em funcionamento.

Enquanto o lixo não é depositado como deve ser, o jeito é a população contribuir com a coleta seletiva. Vários municípios já oferecem esse serviço. Em Prudente, a Prefeitura está ampliando o serviço, uma obrigação que está prevista na lei dos resíduos.

Na borracharia onde o estudante Maurício Machado Rodrigues trabalha, muitas vezes são feitas algumas faxinas. Os pneus que não servem mais são levados para o ponto de coleta municipal.

“Procuramos este barracão para dispensar esses pneus, é muito mais seguro e é uma maneira de respeitarmos o meio ambiente”, salienta.

Quem recebe essa doação é o encarregado do Ecoponto, Carlos Soares Machado. Ele é o responsável em arrumar tudo no depósito. A intenção é que a empresa conveniada com a Prefeitura leve a cada viagem, o máximo de pneus possível, que vira matéria prima para a fabricação de asfalto.

“Precisamos organizar os pneus de maneira que caiba mais, pois se colocarmos apenas um por cima do outro, o espaço seria ocupado muito rapidamente”, fala.

O local em Presidente Prudente recebe cerca de 3 mil pneus por mês. A política nacional de resíduos sólidos diz que o material deveria ser devolvido aos fabricantes e aos comerciantes de onde foram comprados num processo chamado de logística reversa.

Antes as indústrias vendiam os produtos para as lojas, que através de negociações com o consumidor, ele quem ficava com a responsabilidade de descartar. A nova lei criou o ciclo inverso. O consumidor vai devolver a mercadoria até que ela volte ao fabricante para ser desmontada e os materiais reaproveitados.

“O que precisamos entender é que vivemos em um planeta e que quando jogamos alguma coisa, não estamos jogando fora, e sim dentro do nosso habitat. Então, temos que ter consciência até mesmo ao jogar uma embalagem de bala no chão”, fala a técnica ambiental.



De iFronteira.com - http://www.ifronteira.com/noticia-brasil-37014
 

Pesquise abaixo o carro que deseja encontrar.

Carregando...

Comente esta notícia »

Este é um espaço para você opinar e debater. Por isso, o iFronteira não publica comentários anônimos, com ofensa à moral ou honra de outrem, nem com palavras de baixo calão. Links externos serão automaticamente excluídos do conteúdo. Os comentários são limitados a 1024 caracteres. Ajude-nos a manter o nível de respeito ao próximo e denuncie o conteúdo que considerar abusivo.

1024 restantes

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
© 2014. Todos os direitos reservados.