Quantcast
  • TV Fronteira
  • Nova 99 FM
Morte de Zé do Prato, maior locutor de rodeio da região, faz 20 anos Morte de Zé do Prato, maior locutor de rodeio da região, faz 20 anos

30/01/2012 às 12:44

Morte de Zé do Prato, maior locutor de rodeio da região, faz 20 anos

Morte de Zé do Prato, maior locutor de rodeio da região, faz 20 anos

Do SPTV-1
  • (Foto: Do SPTV-1)
Imagem de
Clique na imagem para expandir.

No dia 27 de janeiro de 1992, o povo brasileiro chorou a perda do locutor de rodeios Zé do Prato. Considerado até hoje como o grande pai da festa de peão, o "Anjo Negro" morreu aos 43 anos de idade, vítima de uma infecção no pâncreas.

"Ele foi um deus do rodeio. Até hoje não tem um locutor igual a ele", diz o amigo André Luis de Lima.

Zé foi um dos maiores locutores de todos os tempos e um dos mais requisitados em todo o país. Recebeu a proposta para encarar a profissão quando trabalhava em uma rádio em Regente Feijó, onde nasceu. O responsável pela descoberta do locutor foi o dono da primeira companhia de rodeio do Brasil, Jorge dos Santos.

"Mandei meu filho chama-lo e falei: ‘Zé, quanto você ganha por mês na rádio?’. Ele falou: ‘Eu ganho 300 mil-réis’. E eu brinquei: ‘Vou te pagar 300 por rodeio, mas você vai ter que montar em três cavalos primeiro’. Ele recusou e eu avisei que ele ia ser só locutor. Daí ele topou viajar comigo", relembra.

No começo, Zé do Prato - o apelido veio na infância, devido ao instrumento que ele tocava na fanfarra da cidade - não entendia nada de rodeio, mas foi aprendendo aos poucos e logo se mudou para Piracicaba (SP), onde sua maneira de falar, o jeito de brincar e fazer amizade atraía o grande público às arenas.

"Ele era calmo, educado, tinha um gravador na cabeça, não esquecia o nome de ninguém, apresentava sem papel e agradecia aos fazendeiros, aos comerciantes", conta Santos.

O ex-peão Adão Correia montou por mais de 25 anos e diz ter pedido as contas de quantas provas participou com a locução de Zé do Prato. A trajetória ultrapassou as arenas e virou uma grande amizade.

"Nós éramos amigos inseparáveis. Onde um estava, o outro estava. Ele nunca falava o que estava acontecendo, ele sempre estava em uma boa", afirma.

A irmã mais nova do locutor acompanhou os últimos momentos de luta conta a doença, quando ele foi transferido para um hospital em São Paulo.

"Ele tinha esperança de que ia sair e voltar a fazer rodeio. Ele tinha muita fé em Nossa Senhora. Ele brincava muito com o empresário, dizia ‘Já marcou o rodeio?’. Ele tinha esperança, jamais passou pela cabeça dele que seria o fim", emociona-se a irmã Ana Rita de Souza.

Ao lado dela, a outra irmã, Sônia Aparecida de Souza, conta que foi tudo muito rápido. Zé foi internado no dia 27 de dezembro de 1991 e morreu um mês depois.

"Para a gente, foi um susto. Ele estava fazendo rodeio, um pouco antes do Natal. Foi muito triste", diz.



De iFronteira.com - http://www.ifronteira.com/noticia-regiao-34698

Comentários »

  • roberto meireles 16/09/2012 12h35

    este sim foi locutor de rodeio eu lembro nos ano 86 87 eu fui ver uma apresentação deste negrão apaixonado zé do prato.saudades.

  • hemilson fernandes 14/02/2014 22h24

    sou super fa desse negao ze do prato, muitas saudades..... para o rodeo brasileiro acho que tem muitos locutores bons.... mas igual a ele ainda não foi encontrado ainda,,,,,,,,,,,,,,,

  • dheimy 30/05/2014 02h10

    hoje tenho 27 anos e jamais esquecerei em 1991 meu pai me levou pra ver o inesquecivel Zé de Prato em colorado PR eu tinha apenas 4 anos e jamais esquecerei pq ele e inesquecivel eu e meu pai somo seus eternos fã o homem narrava de mais.
    SAUDADESSSSS

Carregando...

Comente esta notícia »

Este é um espaço para você opinar e debater. Por isso, o iFronteira não publica comentários anônimos, com ofensa à moral ou honra de outrem, nem com palavras de baixo calão. Links externos serão automaticamente excluídos do conteúdo. Os comentários são limitados a 1024 caracteres. Ajude-nos a manter o nível de respeito ao próximo e denuncie o conteúdo que considerar abusivo.

1024 restantes

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
© 2014. Todos os direitos reservados.